Infertilidade

Loading
Carregando..

Preservação de Fertilidade

Como mencionado em outra parte do site, endometriose pode levar a infertilidade.

Sabemos que quanto maior o grau da doença mais difícil será conseguir uma gestação espontânea.

Mulheres com endometriose leve, se tratadas adequadamente, e a doença não evoluir, tem ótimas chances de, no futuro, quando a gravidez for desejada, conseguir isto de forma natural.

Mas, quando a doença é avançada as dificuldades são maiores. Nestes casos cirurgias extensas ou métodos de reprodução assistida serão necessários.

Dentre as formas da doença que mais preocupam com relação ao potencial futuro de gravidez é o endometrioma (cisto ovariano). Este cisto prejudica o tecido ovariano normal e, quanto maior for, maior o problema. Existem mulheres nas quais, ao remover grandes endometriomas, a quantidade de ovário normal que sobre é tão pequena que não conseguímos mais obter óvulos quando vamos tentar uma fertilização in vitro. Algumas chegam até a parar de produzir óvulos e menstruar (menopausa).

Quando falamos em preservação de fertilidade pensamos em dois aspectos:

  • O primeiro é o diagnóstico e intervenção (clínica ou cirúrgica) o mais precoce possível, impedindo que a doença avance. Nos casos de cistos de ovário quando estes estão com cerca de 3cm devemos operar para preservar o tecido ovariano normal.
  • Já em mulheres com doença avançada, com várias cirurgias, em que os ovários já foram operados e que se apresentam, novamente, com endometrioma, devemos pensar no congelamento de óvulos previamente a cirurgia. Este procedimento permite que após a cirurgia, se houver poucos óvulos restantes, possamos contar com a retaguarda de óvulos congelados.